Aprenda em 30 segundos como salvar a avida de alguém

Aprenda em 30 segundos como salvar a avida de alguém

Você seria capaz de salvar a vida de alguém se a situação exigisse isso? Para falar a verdade, apesar de muitos acreditarem que sim por ter visto o procedimento diversas vezes em filmes, a realidade pode ser bem diferente do que esperamos. E, para que a vida de uma pessoa não acabe se perdendo em vão, vale apena gastar alguns segundos do seu tempo para descobrir a forma correta de aplicar um salvamento, concorda?

O fato é que, diversas pessoas sofrem com problemas cardíacos, mesmo que não saibam sobre eles, e uma parada pode acabar acontecendo de forma inesperada. Apesar de esperarmos que isso nunca aconteça com a gente ou alguém a nossa volta, essa é uma possibilidade e o tempo é crucial nesse momento. Por isso, saber fazer uma reanimação cardiopulmonar (RCP) pode ajudar nesse momento – até que os paramédicos cheguem ao local. E, acredite ou não, saber fazer isso pode representar a diferença entre a vida e a morte de uma pessoa.

Porque fazer a reanimação cardiopulmonar é importante?

Como mencionamos anteriormente, saber fazer uma reanimação cardiopulmonar pode ser a diferença entre a vida e a morte de uma pessoa. E, caso você ainda não acredite nisso, esses fatos podem fazer com que você mude de ideia sobre isso. Afinal, as chances de uma pessoa sobreviver sem uma RCP, depois de ter uma parada cardíaca, diminuem em 10% a cada minuto. Isso porque, em apenas 5 minutos, as células cerebrais de uma pessoa começam a morrer. E, depois de 10 minutos, ela já tem pouquíssimas chances de sobreviver.

Além disso, sentar e apenas esperar por ajuda nunca é uma boa opção. E, por mais que a reanimação cardiopulmonar seja frequentemente mostrada juntamente com a respiração boca a boca, essa técnica já não é mais tão indicada em casos como esse. Fazendo com que apenas a RCP já seja o bastante. Por isso, iremos te mostrar os 3 passos que devem ser seguidos em um momento de emergência como esse!

Os 3 passos para salvar uma vida

Fonte: Fatos

COMMENTS